Giuseppe Garibaldi

As imagens que se tem de Garibaldi são sempre grandiloquentes. Peito estufado, queixo erguido. Há imagens dele mais velho, com os olhos miúdos e semblante cansado, mas aí ele já é um velho herói consagrado.

De fato, como herói romântico ele preenche as expectativas: aventureiro, sonhador, revolucionário, idealista, desapegado a dinheiro ou riquezas, viajando o mundo pra “libertar os povos” e também a sua Itália. Mas por outro lado, era bastante ingênuo, manipulador de fatos, tinha lacunas de formação política, era mais voluntarioso do que esclarecido e, como talvez tenha sido um dos primeiros vultos da história a poder revisar sua biografia em vida, se  colocou sempre com grande importância diante dos fatos e “limpou” a própria barra deixando diversos relatos.
Sua biografia mais conhecida foi escrita por Alexandre Dumas, pai, autor, entre outros, de O conde de Monte Cristo e Os Três Mosqueteiros. Além de virar amigo, era fâ de Garibaldi. Convenhamos, o escritor perfeito para o Garibaldi-personagem que o Garibaldi-homem queria deixar para história. O próprio Dumas optou por escrever sua biografia em detrimento de outro projeto, por achar mais interessante escrever sobre este homem vivaz e contraditório, do que sobre algum figurão inglês.

Tags: , , ,

4 Respostas to “Giuseppe Garibaldi”

  1. VanDerSon Says:

    Fiquei surpreso de saber que uma das biografias mais conhecidas
    de Garibaldi foi escrita po Alexandre Dumas. Gostaria de saber mais
    sobre outras biografias de Garibaldi, como os autores, e se o perfil
    de Garibaldi, descrito por eles tinham semelhanças.

  2. spacca Says:

    olha só! o Dumas biografando Garibaldi.
    Vc leu?
    fui dar uma olhada na altura do Napoleão, até porque no Santô o assunto é comentado.
    E não há conclusão: o registro é de 1,67 no momento da morte, mas será confiável? fala-se até em 1,52…
    Tá bem resolvido o Garibaldi. bração, sp

  3. custodionet Says:

    A biografia de Dumas é a principal de Garibaldi, funciona como guia da história algumas vezes. É toda em primeira pessoa, como se Garibaldi narrasse. Dizem que Dumas romanceou, alterou, editou o papelório que Garibaldi entregou a ele. Papelório aliás que o próprio Garbaldi já tinha romanceado por conta própria. Tem muitas lacunas, mas é o mais próximo que se pode chegar de alguns fatos, visto que foi contado de próprio punho. Em muitos momentos Garibaldi é bem preciso, como nomes e localizações geográficas, descrição de atividades militares…. Mas no campo pessoal, ele contava muita vantagem… Para outras biografias de Garibaldi, tem muitas, seria o caso de pesquisar na internet. abração.

  4. tatiana Says:

    olha só! o Dumas biografando Garibaldi.
    Vc leu?
    fui dar uma olhada na altura do Napoleão, até porque no Santô o assunto é comentado.
    E não há conclusão: o registro é de 1,67 no momento da morte, mas será confiável? fala-se até em 1,52…
    Tá bem resolvido o Garibaldi. bração, sp

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: